sexta-feira, 8 de maio de 2009

Em busca do "lugar perdido"...

Isto quer dizer, em busca do infantário para o Vicente lá para Janeiro ou Fevereiro...
Já estive em três locais diferentes, já fiz vários contactos, desde particulares a instituições que pertençem a Paróquias, mas a coisa não está fácil.
Quanto a instituições que não são particulares, é a festa habitual... ou tens o factor C, ou tens o factor C (ou seja... não tens), o que mais irrita nestas questões é que provavelmente, aqueles que não precisam é que estão lá. Nem me vou adiantar mais...
Quanto aos particulares, até agora a mensalidade mais alta que me pediram foram € 360 (com tudo incluido, têm uma enfermeira, psicóloga e terapeuta da fala ), menos as fraldas e roupas para as camas. A mais baixa foi 280€ ( inclui já todos os artigos de higiene, não entendi muito bem esta parte pois em todo o lado pedem as fraldas, mas não inclui alimentação).
Hoje estive no local que pediu o valor mais elevado, as instalações eram muito agradaveis, com muita luz natural, agora sem dúvida que os valores são muito altos!!
Também estive num outro local, que me agradou muito (mais perto do meu trabalho), o espaço era super acolhedor e até agora foi o que me agradou mais. Deixaram-nos à vontade para lá ir quando nos apetecesse...
Acabei de enviar mais um mail para outro local, vamos ver a resposta...
Isto já me faz lembrar quando andamos a escolher a casa, que vimos, vimos... e voltamos a ver e parecia que nunca mais escolhiamos nada!

4 comentários:

  1. Infantário... aí está uma preocupação que ainda nem sei se me vai preocupar... e aí está a preocupação! LOL Eu depois explico...

    Boas buscas! Beijo*

    ResponderEliminar
  2. graças a deus aqui o rapazote vai ficar aos cuidados da visa,se deus assim quiser,mas sei o que é passar por isso,infelizmente somos "chupadas" pois não temos a quem recorrer,alguma coisa tem de melhorar neste pais ,pedem nos um aumento de natalidade mas não nos ajudam depois ,ainda há muito que fazer a nivel social para que tenhamos mais infantarios sociais e amas sociais,pois os privados não são para todos os bolsos infelizmente alem de fazerem uma selecção de risco de cada criança,quando me refiro de risco é verificarem todos os rendimentos do agragado familiar para ver se suportão ou não as despeza do filho na instituiçao,o que eu acho absurdo,pois nem todos declaram os rendimentos reais ,mas é assim o sistema...boa sorte amiga!
    jito
    carmo

    ResponderEliminar
  3. Antes de mais obrigado pela visita ao nosso cantinho! :)
    Eu já resolvi a situação, mas tive sorte porque tenho um primo de quase 3 anos que vai deixar o infantário para a pré-primária na altura que o meu entra e como tal consegui reservar já o lugar, por serem da mesma família!! Pura sorte!
    Mas é uma dor de cabeça!!! Bem que tenho andado a acompanhar as odisseias das mamãs!! Aí para o Sul não te posso ajudar!! sorry! :(

    ResponderEliminar
  4. Olha Sandra, realmente os infantários são uma grande dor de cabeça!
    Eu felizmente já consegui inscrever o Tomás, mas só entra em setembro com 6 meses,já quase a fazer 7.
    Tive muita muita sorte, porque o infantario é o mesmo em que eu e aminha irmã andamos. Como a administração ainda é a mesma,lembraram-se de mim e dos meus pais, e o Tomás teve vaga garantida.
    Porque se não fosse neste, que é comparticipado,não sei como faria. É que estou desempregada, e os outros são caríssimos. E claro tinha mesmo de arranjar onde o por, que tenho mesmo de arranjar trabalho.
    Espero que descubras o melhor para ti e rapidito.
    bjinhos

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...