domingo, 10 de maio de 2009

O parto no hospital ou em casa?

Na semana passada na Sic deu a reportagem sobre este asssunto e lógicamente não fiquei indiferente a isto. Se não viram podem espreitar aqui http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/Reportagem+SIC/2009/5/9-meses-depois.htm
A minha opinião é que se os hospitais existem servem para estas alturas...
Acho que a ideia "romântica" e natural de ter a criança em casa já não faz muito sentido hoje.
Pois algo pode correr mal (não que no hospital tal não aconteça, bem pelo contrário), mas ao menos nessa situação já lá estamos e supostamente nas mãos de quem sabe o que fazer, não estamos em casa esperando que a ambulância dos bombeiros ou INEM chegue, (ou não... nos dias de hoje nunca se sabe não é??) para que sejamos socorridos.
Eu gostaria de fazer o parto aquático, vejam bem o porquê:
"(...)o parto na água é uma das mais suaves formas de parto para a mãe e para a criança. (...) As vantagens desse parto é proporcionar a mulher possibilidades de movimentar-se na piscina ficando em pé movendo seus quadris até encontrar a posição mais confortável (...)
Nos Estados Unidos e na Inglaterra esse tipo de parto é bastante recomendado para a diminuição das dores tanto da mãe como da criança, não há risco de afogamento pois após o nascimento a criança recebe oxigenio através do cordão umbilical da mãe, e passa a respirar após o contato da sua pele com o ar, até que ela respire regularmente demora um certo tempo, durante esse tempo a criança deve ser aquecida e muitas mulheres usam a água morna, balançando a criança na água com a cabeça para fora, para que relaxem, neste momento algumas dores são aliviadas, agora com uma inspiração profunda e relaxante. (...)"

No entanto já tirei o sentido dai, pois onde vou fazer o parto não fazem desta forma, apenas da maneira tradicional.
Mas mesmo que tivesse condições em casa para fazê-lo, não o faria de maneira alguma, respeito muito que tem a coragem de o fazer, mas essa situação não me era confortavel, nem para mim nem para o Carlos (partilhamos os dois a mesma opinião).
Agora digam de vossa justiça:
- Concordam com os partos feitos em casa?
- Escolheria isso para a sua hora tão especial?
- Pensa que tal como outras questões, isto não passa de uma questão de modas?

Deixem a vossa opinião sincera...
Jokas e um bom fim-de-semana...

Sandra C.

4 comentários:

  1. Sim, vi a reportagem... e partilho da tua opinião, completamente! Também eu adoraria um parto na água, mas nunca em casa. O que eu mais odeio nos hospitais é uma tendência crescente para tratarem as parturientes como doentes e não como mulheres que lá vão ter um filho, algo perfeitamente natural! O motivo pelo qual temos os nossos bebés nos hospitais é termos assistência imediata caso algo corra menos bem... e há procedimentos que sinceramente me aborrecem (como por a mãe a soro, a rapagem dos pêlos, a medicação, a insensibilidade de algumas equipas médicas...)

    Este é um assunto que dá pano para mangas!

    Um beijinho grande!
    (e ainda grávido...)

    ResponderEliminar
  2. Pois eu tb acho que o parto em casa, apesar de ser num meio em princípio mais agradável para o casal, é hoje em dia também uma questão de moda. Se fosse eu gostaria de jogar pelo seguro e de usufruir de algumas tecnologias possíveis no hospital, como da epidural, por exemplo. Acho é que os hospitais deveriam ter condições para que as pessoas podessem andar, estar mais resguardadas e mais à vontade.
    E sabes Cati, quanto à raspagem dos pêlos isso já não se faz... Se os cortares bem curtinhos já não tos mandam rapar.

    Beijinhos da Ana Cristina

    ResponderEliminar
  3. eu realmente tb concordo,principalmente fui tratada de forma diferente como ia para ter as minhas filhas e de uma cirugia se tratava era isso mesmo,não haviam senciblidade por parte de algum pessoal fousse docente ou não.mas tudo me correu bem...e espero muito sinceramente estando eu numa cidade bem diferente de onde tive as minhas filhas,passados quase 7 anos depois muita coisa mudou,que seja bem tratada,como fui das outras duas...mas espero e tenho esperança de ser diferente aqui do rodrigo...pela positiva claro!
    jito
    carmo

    ResponderEliminar
  4. Olá Sandra,
    Sem dúvida alguma o parto no hospital.
    Falo por experiência própria, pois o parto de meu filho teve de ser provocado pois ele não queria nascer. E mesmo tendo feito ecografias quase até à ultima hora, e depois de tantas horas a fazer a dilatação, os médicos acabaram por chegar à conclusão, que bem podiam esperar que ele saísse sozinho. Ele não saía mesmo. Estava mais complicado do que parecia.
    Muitas vezes as equipas médicas deixam muito a desejar, mas ao menos no hospital existe todo o equipamento necessário, caso surjam complicações.
    Mas esta é uma opção apenas da Sandra.
    Seja onde for, que seja numa hora muito curtinha e que corra tudo bem…
    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Diga lá o que pensa...